Quantos SIM dissemos esta semana que foram NÃO a nós próprios?

"Pensar é difícil,

é por isso que a maioria das pessoas julga."

Carl Jung


Concordas com esta afirmação?


Ontem em conversa com umas pessoas sobre onde estamos a investir o nosso tempo, tema que é sempre trabalhado nas formações que desenvolvo, falámos sobre as nossas escolhas e a oportunidade que temos de escolher onde investimos o nosso tempo, o tempo da nossa vida, que quer queiramos ou não é um recurso esgotável.

Sim o tempo que investimos diariamente nas nossas tarefas é irrecuperável.

Já pensaste sobre isto?!


E como sempre, e porque o faço comigo, partilhei a importância de pensarmos sobre este nosso investimento, como a oportunidade de escolhermos eventualmente fazer diferente no futuro.

Sim, podemos mudar as nossas circunstâncias e a gestão do nosso tempo, ainda que este seja talvez um dos maiores desafios da nossa vida.


Para alguns de nós dizer não às tarefas ou aos desafios que nos são apresentados é um obstáculo menos fácil de ultrapassar e por isso acumulamos e acumulamos tarefas que nos levam a quase sobreviver diariamente e a esgotar-nos enquanto indivíduos e ao nosso tempo. E vamos sobrevivendo...

E a verdade é que quando somos levados a refletir sobre esta responsabilidade, que é nossa, fugimos do tema com as desculpas de que estamos dependentes das circunstâncias externas. Justificamos a nossa condição retirando das nossas mãos a escolha que já fizemos anteriormente e que nos levou à condição atual, como se nem estivéssemos a falar da nossa própria vida.

E este tema levou-me a este pensamento de Jung que me trouxe mais perguntas:

Será que esta fuga a refletir sobre a nossa própria vida tem a haver com o nosso próprio julgamento?


Será que inconscientemente nos tornamos julgadores de nós próprios e por isso ficamos menos disponíveis para sequer refletir sobre a nossa própria vida?


Sabes, costumo dizer que cada sim da nossa vida reflete um não. Ou seja, cada vez que dizemos sim a alguma coisa estamos implicitamente a dizer não a outra.

Por exemplo, a cada sim a mais uma tarefa no nosso trabalho estamos a dizer não ao tempo que podemos ter para estar com a nossa família. Ou para alguns de nós, porque esse tempo é importante, estamos a dizer não ao tempo para fazer o que gostamos ou simplesmente para descansar e pensar sobre a nossa própria vida, para fazer algo que gostamos e cuidar de nós próprios.


Quantos SIM dissemos esta semana que foram NÃO a nós próprios?


Partilha se faz sentido o que escrevi e se tiveres perguntas será um privilégio ajudar-te a pensar sobre o tema.


#coachingeducativo #ajudar #tempo #gestaodotempo #saberdizernao #sim #nao #sabedoria
Quantos SIM dissemos esta semana que foram NÃO a nós próprios?

2 visualizações0 comentário